Já pediu uma corrida de Uber e, ao final do serviço, o transporte ficou bem mais caro do que a estimativa? Então você pode ter sido uma das vítimas do golpe “Treme Treme”. A falcatrua, praticada por alguns motoristas do app, já foi identificada pela plataforma, que informou que pune os condutores que utilizam a artimanha para ludibriar os passageiros e lucrar ilegalmente em cima dos usuários.

O golpe, batizado de “Treme Treme”, é muito simples de ser praticado e, em geral, enquanto está dentro do veículo, o passageiro não percebe que está sendo enganado. Somente ao fim da corrida, quando o valor do serviço fica até quatro vezes mais caro, é que o usuário nota que algo deu errado.

Segundo um motorista de Uber que pediu para não ter o nome divulgado, o esquema ilegal acontece quando o prestador do serviço burla o GPS do celular e, consequentemente, do app. “Quando o motorista pega um passageiro e inicia a corrida, ele tira a localização e coloca o aparelho no modo econômico. Desta forma, o GPS fica perdido e traça rotas que vão deixar o trajeto mais longo”, explicou.

Com esse “truque”, os celulares deixam de receber atualização automaticamente. O passageiro não percebe que está sendo vítima de uma falcatrua pois, teoricamente, o motorista está seguindo a direção indicada pelo GPS. “Por isso, o usuário tem que ficar muito atento. Ao finalizar a corrida, ele deve prestar atenção se o valor que foi cobrado bate com o  estimado quando fez a solicitação da corrida”, orientou.

Ele disse que a diferença aceitável é de menos de R$ 1. “Isso caso tenha trânsito no trajeto”. Ainda conforme o motorista, o golpe só funciona em celulares Android.

Punição

Procurado pela reportagem, o Uber informou que os motoristas que aplicam o golpe são punidos e proibidos de rodar pela plataforma. “A Uber mantém equipes e tecnologias permanentemente analisando viagens suspeitas ou violações de termos de uso. Caso alguma irregularidade seja comprovada, os envolvidos podem ser descredenciados da plataforma”, detalhou.

Questionada sobre quantos motoristas já foram descredenciados e se o golpe já foi identificado em Belo Horizonte, a empresa não se posicionou. O condutor que conversou com o Hoje em Dia relatou que o “Treme Treme” é mais comum no Rio de Janeiro.

A 99 também foi procurada e garantiu que até o momento não registrou o golpe em seu sistema. “A 99 informa que não tem registros de tal prática em sua plataforma. Motoristas ou passageiros que tenham indício desta situação devem denunciar à 99, para que a equipe de segurança possa atuar com prioridade”.

Falcatrua foi identificada há cerca de cinco meses

Denunciar

Pedir revisão do valor cobrado ou denunciar um motorista, caso o passageiro acredite que tenha caído no golpe “Treme Treme”, é muito fácil. Basta abrir o app e seguir os passos abaixo.

Ao abrir o aplicativo, clique no ícone de três barras no canto superior esquerdo da tela. Na sequência, selecione a primeira opção “Suas Viagens”.

Escolha a viagem que teve problema. Depois, na próxima página, clique em “Opiniões sobre motorista” ou “Tive outro problema”.

Após esse procedimento, a Uber informa que é só aguardar a empresa analisar o caso e entrar em contato pelo próprio app ou por e-mail.